Mãe da Divina Providência

nossa-padroeiraComo em muitas coisas que acontecem na vida da Missão Ágape nossa padroeira surgiu em nossa vida sem muito alarde ou processos burocráticos.

Na época, um colega paroquiano cujo irmão estava como vocacionado em uma congregação que tem a devoção da Mãe da Providência, apresentou à coordenadora do grupo o Terço da Providência. E logo em toda a paróquia se estabeleceu tal devoção.

De modo muito especial a coordenadora da Missão Ágape percebeu que a oração agia de forma muito eficaz nas necessidades do grupo e assim fomos nos aproximando de Maria sob o título de Mãe Providente e entendemos que nada mais justo do que dedicar à proteção dela nossa missão.

Com o passar dos anos a providência do Pai pelas mãos de Maria foi se fazendo ainda mais presente e nossa devoção foi crescendo.

E hoje com uma imagem estilizada Maria Mãe da Providência está presente em nosso logo, em nossa casa e em nossa camiseta, e ainda mais que isso, sempre guardamos também um espaço especial para orarmos pedindo sua providente intercessão.

Rogamos especialmente que Maria, Mãe da Divina Providência possa providenciar o que há de mais precioso em nossas vidas: um enorme amor por Deus e suas coisas.

Mãe da Divina Providência… Providenciai!

Mais sobre a Mãe da Providência

Deus quis confiar seu plano de salvação para a humanidade ao amor de uma Mulher: Maria Santíssima, cujo “Sim” ao projeto de Deus, possibilitou a encarnação do “Verbo” na história humana. Ao se tornar mãe do Filho de Deus, a Divina Providência, por excelência, Maria se tornou a “Mãe da Providência” para todos os que a invocam com a confiança de filhas(os).

Maria, com esse título, foi pintada em tela pelo pintor italiano Gaeta (1550-1597). Contemplando sua imagem, percebemos o amor e a ternura com que ela envolve o filho, que representa Jesus Menino e também todas as pessoas que dela se aproximam. Num gesto de profunda acolhida, Maria é aquela que nos dirige até seu filho Jesus, que parece ser o centro do quadro, pois tudo converge para Ele. Tal alegoria nos reporta para a importância de Maria na vida da Igreja, recordando a devoção e o carinho com que o povo cristão sempre a honrou no decorrer da história.